segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Pensamento da semana

______Bom dia, leitores.

______Essa postagem é para dizer o pensamento da semana e aproveitar o ensejo para dizer o motivo de estar sumido é que o final de ano no meu trabalho é sempre bastante corrido. O que torna menos puxado é fazer o que amo, então tudo certo.





______Boa semana a todos!

domingo, 1 de dezembro de 2019

O primeiro fechamento mensal do blog! Novembro/2019


______Chegamos no melhor mês do ano, rs! (pelo menos para mim). Sabem o que isso significa? Nada Que já podemos fazer o primeiro fechamento mensal do nosso blog !! 😁

______Para quem não viu, no último post eu publiquei minha evolução patrimonial. Hoje vamos ao fechamento mensal.

APORTE MENSAL

Aporte: R$ 11.345,72
Retirada: R$ 6.000,00

______Esse mês foi atípico (o primeiro do ano) que tive que fazer uma retirada dos investimentos. Tive que emprestar, por motivos de saúde (urgência), o valor de R$ 6.000,00 a um familiar, que retornará a mim já nesse mês de dezembro e se juntará ao aporte do mês.

______Retirei esse mês da minha reserva (meses anteriores), e não dos investimentos em renda variável, então tudo "ok". Em dezembro nosso aporte será vultoso. 😃

______O aporte esse mês foi assim distribuído:

(clique em cima da imagem para vê-la maior)


______Como eu disse em outras postagens, vou compartilhar o racional (de forma muito sucinta) por trás das minhas decisões, deixando claro que não se trata de recomendação e que eu posso estar completamente enganado.


RACIONAL DO APORTE:
 
CDB 100% CDI: Eu sou do time intermediário que defende que preço importa, mas não tanto. Eu penso que o preço é importante tanto quanto mais arriscado for o investimento. Por isso, tendo a manter uma reserva de oportunidade (conversaremos já já sobre ela).
CONTA CLEAR: esse é um dinheiro que mandei para corretora mês de novembro, mas após as compras, ainda não encontrei onde alocá-lo, mas creio que em pouco tempo será utilizado na renda variável. Caso eu mude de ideia, vou trazê-lo de volta ao Banco Inter para colocá-lo em CDB 100% de CDI e compor a reserva de oportunidade.

XPML11: Para mim um dos melhores e maiores fundos de shopping da nossa bolsa. Com o reaquecimento da economia, tende a se beneficiar. Respeitando a proporção da carteira, é um fundo que eu gosto de ter em carteira.
XPLG11: Um ótimo fundo de logística. É o setor que mais gosto. Iniciei o investimento nele recentemente e tenho mantido assim para aumentar a participação na carteira e atingir o percentual estipulado.
MALL11: É o fundo mais arriscado da minha carteira. Como vocês vão perceber abaixo, eu não gosto de correr risco em fundos imobiliários e é por isso que eu abro mão de um yield mais alto. Esse fundo pode ser tratado com exceção. É mono imóvel (ainda), mas está com a promessa de ampliar o portfólio. Como tem risco, é o menor percentual na carteira.
GGRC11: Ótimo fundo de logística, que teve queda em sua cotação nessa última semana de novembro por conta de um escândalo de corrupção entre os diretores da gestora. Como se trata de notícia de curto prazo e que "pessoas vão, pessoas vêm e as empresas ficam", entendi como uma "oportunidade" para reforçar a posição e comprei com um ótimo desconto. Gostaria de ter comprado mais, mas me mantive dentro do máximo percentual que posso alocar nesse fundo. Entendo que sempre devemos respeitar o gerenciamento de risco em detrimento das "oportunidades".
KLBN4: Empresa arriscada (projeto PUMA II que traz muita alavancagem à empresa), mas bem gerida e que tem se mostrado sólida em mais de 100 anos de existência. Boa pagadora de dividendo. Eu prefiro comprar as ações preferenciais em detrimento das units porque nessas últimas, ao vender com ganho de capital, pode ser que incida IR (há discussão, mas prefiro fugir dessa possibilidade).
ENBR3: Para mim uma das melhores elétricas da bolsa. Empresa de crescimento, com desconto perto de seus pares e ainda paga algum dividendo. A única coisa que preocupa é possível aquisição da EDP Portugal pela CTG (Chinesa). Por isso sempre respeito o limite percentual da Carteira.
EGIE3: Aqui não preciso dizer muito, certo? Melhor elétrica da bolsa. Sempre que cai eu compro um pouco. É a maior posição da carteira atualmente.
LEVE3: A Mahle Metal Leve é uma ótima empresa. Paga bons dividendos, é alemã, e é extremamente bem administrada. Em síntese, a empresa fabrica com peças automotivas: filtros (combustível, óleo, ar condicionado, etc.), pistões, cilindros, dentre outros. Mostra-se uma empresa boa para se investir no longo prazo. Contudo, eu tenho tentado enxugar minha carteira e tentar colocar somente empresas que realmente fazem sentido pra mim e que eu me sinta confortável. Eu não costumo fazer vendas. Gosto de acumular patrimônio, mas a Mahle era a última empresa que eu queria me desfazer para chegar à "carteira ideal" para meu momento.


EVOLUÇÃO PATRIMONIAL

______Pois bem. Com essas movimentações, assim está nossa evolução patrimonial:

(clique em cima da imagem para vê-la maior) 

______Como se observa, a evolução patrimonial mensal ficou em R$ 5.287,79, mas mês que vem, quando receberemos de volta o empréstimo feito, tiraremos a diferença.

COMPOSIÇÃO PERCENTUAL DA CARTEIRA

______Compartilhado o aporte, a alocação e a evolução patrimonial, quero mostrar para vocês minha carteira atual, em porcentagens:

(clique em cima da imagem para vê-la maior) 

 ______Esmiuçando um pouco mais a carteira de Renda Variável, ela está assim dividida:



(clique em cima da imagem para vê-la maior)

 ______Agora passo a mostrar a carteira em valores:

 (clique em cima da imagem para vê-la maior)

PROVENTOS

______Um dado muito importante que gosto de observar em minha carteira é o aumento da geração de renda passiva. Embora este não seja, no momento, o meu foco, é sempre importante acompanhar a evolução.
 
 (clique em cima da imagem para vê-la maior)

______Já disse no post anterior, mas repito que o que me chama atenção ao observar esses gráficos é a linha azul, também chamada de "linha de tendência" e serve para monitorar se o objeto analisado tem tendência de alta ou baixa. É clara a tendência de alta, o que empolga bastante, pois mais importante que o valor é a tendência.


RENTABILIDADE

______A rentabilidade mensal da nossa carteira ficou em +2,71%, contra +0,95% do IBOV e +0,38% do CDI.

______A rentabilidade no ano ficou em +25,87%, contra +23,14% do IBOV e +5,54% do CDI.

______Seguem os respectivos gráficos:

(clique em cima da imagem para vê-la maior)


RESERVA DE EMERGÊNCIA, RESERVA DE OPORTUNIDADE E CASAMENTO

______A princípio, não tenho reserva de emergência. Eu tenho uma reserva de oportunidade, ou seja, um dinheiro ao qual eu destino exclusivamente para compra de ações e/ou fundos imobiliários quando surge uma oportunidade inesperada. Exemplo: esse mês surgiu a oportunidade de compra do GGRC11 com desconto de cerca de 8%.

______Eu sugiro, sempre, que todos tenhamos reserva de emergência, mas eu não tenho por alguns motivos: 1) sou solteiro, não tenho muitas obrigações que devem ser resolvidas em curto espaço de tempo; 2) tenho um plano de saúde muito bom; 3) meu carro tem seguro; 4) eu ganho muito mais do que eu gasto [meus aportes giram em torno de 80% do meu salário]; 5) tenho uma reserva de oportunidade que, em último caso, pode ser usada para uma eventual emergência.

______Absolutamente não é recomendável não ter reserva de emergência, mas eu sei os riscos, consequências e tomei a decisão baseada no meu momento de vida atual. Absolutamente se fosse casado, tivesse filho e uma outra vida, eu manteria, pelo menos, cerca de 6 meses o meu custo de vida mensal em uma aplicação de baixíssima volatilidade e que acompanhasse o CDI.

______Minha carteira, atualmente, é visada 100% para renda variável, exceto a parte destinada ao casamento, conforme os gráficos acima. Então, eu considero minha reserva de oportunidade como sendo renda variável, ela só não sabe disso, rs, mas um dia se transformará em ações/fundos imobiliários. O fundo que utilizo para minha reserva de oportunidade é o SCHRODER HIGH GRADE ADVISORY FI RF CP. Para o casamento, utilizo os seguintes fundos: 1) ARX VINSON FI RF CP e 2) CAPITÂNIA TOP CP FIC FI RF.



CORRETORAS

______Atualmente utilizo três corretoras: 1) Clear (renda variável); 2) XP (fundo de oportunidade); 3) BTG Pactual Digital (casamento).

______Para fins de simplificação (e por alguns motivos pessoais, que não vêm ao caso), penso em breve abandonar o BTG e passar a usar somente XP para renda fixa. O BTG, pra mim, é o melhor em investimentos em renda fixa, mas pelos motivos que falei acima, pretendo ficar somente na XP.

______Assim está a divisão, por corretora, dos investimentos:


(clique em cima da imagem para vê-la maior)


CONCLUSÃO

Esse é o primeiro fechamento mensal que compartilho, então sei que ainda tem muitas coisas a acrescentar.
 Caso tenham alguma sugestão ou se tiver algo que queiram que eu mostre, é só avisar, pois minha ideia é realmente compartilhar tudo.

Por hoje é isso! Vamos para o último mês do ano com garra para aportar muito mais.

Até o próximo post.










quinta-feira, 28 de novembro de 2019

Minha evolução patrimonial


______Nessa postagem mostrarei para vocês minha evolução patrimonial até o mês de outubro de 2019. A próxima postagem será o primeiro fechamento mensal do Blog, oportunidade na qual mostrarei o aporte, a alocação, e o novo desenho patrimonial.

______Posso dizer que comecei efetivamente no mundo das finanças no ano de 2019. Como já disse quando contei um pouco da minha história, comecei a me preocupar com dinheiro final do ano de 2016, mas o início de tudo só viria cerca de um ano depois quando, em janeiro de 2018 comecei de forma incipiente a salvar alguma grana do consumismo.

______Mas controlar efetivamente somente a partir de 2019, pois antes eu só tinha CDB com liquidez diária do Banco Inter, ou seja, não havia muito o que controlar, rs.

______Bom. Como disse pra vocês, sou um "psicopata do planejamento", então eu controlo meus investimentos por três meios: 1) uma planilha que uso no google sheets que foi elaborada por mim  (e só eu entendo, rs); 2) aplicativo Kinvo (www.kinvo.com.br); e 3) Meus Dividendos (www.meusdividendos.com.br).

______De uma forma geral, gosto bastante das três ferramentas. Depois de muito pesquisar, elas me parecem as melhores. Se tivesse que escolher somente uma, ficaria com a minha planilha, pois ela é perfeita para as minhas demandas. Em segundo lugar ficaria o Kinvo, que melhorou muito desde que comecei a usar. Em terceiro lugar ficaria o meusdividendos, porque embora seja uma ótima ferramenta, não tem como cadastrar renda fixa a princípio (e o cadastro é extremamente complicado), portanto serve somente para renda variável.

______Aqui com vocês tentarei usar mais os gráficos do Kinvo, porque são bem bonitos. Às vezes mesclarei com minha planilha.

______Vamos lá.

______A primeira que compartilho é a evolução patrimonial propriamente dita. Do lado esquerdo em gráfico (Kinvo) e do lado direito em excel (google sheet):


______Como podem ver, o ano de 2018 foi instável, mas foi bom por ter sido o primeiro que eu realmente consegui tornar-me superavitário (ganhei mais do que gastei).

______Até dezembro de 2018, apesar de já ter certo capital investido (aproximadamente R$ 25.000,00), eu não tinha nenhuma meta de valor de aporte mensal ou anual.

______Quando 2019 começou, minha meta anual passou a ser R$ 100.00,00, cerca de 80% do meu salário líquido. Como podem ver, já ultrapassei essa previsão, eis que atualmente já consegui poupar nesse ano cerca de R$ 107.000,00.

______Mas não se assustem: eu vendi minha moto em setembro deste ano, então tive um aporte "não recorrente" de R$ 24.000,00. Logo, ainda estou perseguindo a meta, eis que descontando esses R$ 24.000,00, até o mês de outubro aportei somente cerca de R$ 83.000,00.

______No gráfico de "aporte previsto" versus "aporte realizado", temos o seguinte:


______Prosseguindo...

______Como disse antes, durante todo 2018 eu só investi em CDB do Banco Inter com liquidez diária (100% do CDI). A partir de 2019 eu comecei a investir em renda variável e descobri uma grande paixão.

______Dito isso, abaixo mostrarei a minha rentabilidade ao longo desse período (Kinvo):




______A última parte que gostaria de mostrar por hora (na próxima postagem, que será referente ao fechamento do mês de novembro, vou compartilhar tudo aqui: valores, composição da carteira, preço médio, divisão entre RF e RV, FIIs e ações, reserva de oportunidade, etc.) é referente aos proventos recebidos por mês.

______Como estou em fase de acúmulo patrimonial e como me identifico mais com ações, eu foco nessa classe de ativo, sendo que minha carteira "meta" em renda variável é 75% ações e 25% Fundos Imobiliários (FIIs).

______Meus proventos durante o ano de 2019, que iniciei na renda variável, foi o seguinte:


______O que achei interessante é que a linha de tendência está numa ascendente, o que demonstra a consistência no recebimento de proventos, embora não seja esse o foco no momento, mas sim o crescimento patrimonial.


______Bom, por hora é só. Espero que tenham gostado dessa trajetória traçada até o mês passado. Na próxima postagem trarei o tão esperado (pelo menos por mim, rs) fechamento do mês de novembro de 2019.

______Aguardo vocês lá.

domingo, 24 de novembro de 2019

Como conseguir até 30% de desconto no pagamento de impostos



______Estamos em novembro e esse é o mês da black friday. Essa é a época do ano que mais somos bombardeados de (supostas) promoções. Pra mim, é hora de ativar a máxima de que se eu não comprar o desconto é maior. Foco! Quando temos foco e sabemos onde queremos chegar, se manter no trilho parece mais fácil.

______Aproveitando esse clima de "black fraude" e também o fim do ano, vamos tratar nesse tópico sobre algo que nos acompanha durante a vida toda: os famigerados impostos.

______Já diz a (nunca) velha frase: se temos duas certas é que a primeira morreremos e a segunda pagaremos impostos.

______Mas se por um lado ainda não haja meio (lícito) para fugir do pagamento deles, podemos encontrar meios para tentar diminuir o impacto financeiro deles em nossas vidas.

______Abaixo vou compartilhar alguma das minhas estratégias para reduzir os valores especificamente do IPVA e do IPTU. Também existem algumas estratégias para diminuir as cargas dos impostos nos investimentos, mas isso podemos abordar no futuro em outra postagem.

______Ah, uma observação: a postagem contém alguns termos jurídicos (nada complicado), afinal não esqueçamos que somos um investidor direito. 😉

IPVA

______O IPVA é o "imposto sobre a propriedade veículos automotores". De acordo com o entendimento do poder judiciário, o IPVA incide somente sobre veículos a motor de propulsão que circulem por vias terrestres. Logo, pagam IPVA todos os veículos terrestres. Existem algumas exceções, mas são poucas.

______Como é um imposto estadual, a alíquota do IPVA varia de estado para estado. No que eu moro, as alíquotas são 2% para veículos com motor até 1.0 e 3% para veículos com motor acima dessa litragem, sempre calculadas em cima do valor da tabela de referência (FIPE).

______Meu carro é 1.3, logo pagarei 3% de IPVA em cima do valor da FIPE dele, e isso é inevitável. Agora vamos às dicas para reduzir o valor final a ser pago:

______1) Alguns estados (como é o caso de onde moro) concedem desconto para pagamentos à vista. Logo, é importante que se faça um planejamento orçamentário no ano anterior para ter o dinheiro do IPVA à vista e, assim, conseguir uma barganha de excelentes 10%.
______2) Cumulativamente a isso, alguns estados aderiram à campanha de bons condutores. Funciona da seguinte forma progressiva: 
______a) se o proprietário e o veículo não tiverem multas nos últimos 3 anos, são concedidos 20% de desconto; 
______b) se o proprietário e o veículo não tiverem multas nos últimos 2 anos, são concedidos 15% de desconto; e 
______c) se o proprietário e o veículo não tiverem multas no último ano, são concedidos 10% de desconto.
______Interessante que nesse item você pode economizar duas vezes: não tomando multa e conseguindo desconto proporcional no imposto de renda. Como tenho carteira há 10 anos e nunca tomei uma multa, sempre consigo o desconto máximo de 20%.

______Resultado: economia de 30%.


IPTU

______O IPTU é o "imposto predial e territorial urbano". Esse imposto recai sobre a propriedade de um imóvel em área urbana (casa, apartamento, sala comercial ou qualquer outro tipo de propriedade em uma região urbanizada). A competência para cobrá-lo é do município.

______Como é um imposto municipal, a alíquota de sua incidência também varia de município para município. No município que moro, existem diversas alíquotas e o assunto debanda para uma área mais jurídica do que gostaria, então vou me limitar a dizer que, no meu caso, a alíquota incidente é ordem de 0,9% em cima do valor venal do imóvel. 

______O valor venal é calculado pela própria prefeitura e há um anexo na lei que trata sobre o tema. É um cálculo afeto à engenharia. Não temos muito o que fazer, pois o valor que vier cobrado deverá ser pago, certo? 

______Então vamos à forma de tentar diminuir o valor a ser pago. Na mesma estratégia usada no pagamento do IPVA.

______1) A primeira dica é que algumas pessoas têm direito à isenção de IPTU. Como dito, o imposto é de competência municipal, e eu sugiro a você a pesquisa de quais as condições na sua cidade. A título de exemplo, as cidades de São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte concedem isenção a quem é pensionista ou aposentado. Há casos em que a isenção também se estende a doentes, ou a imóveis pequenos, etc. Consulte, pois às vezes uma atitude dessas nos poupa uma boa grana!
______2) Pesquise se seu município concede descontos para pagamentos à vista, se sim, planeje-se para pagar à vista. Além de dar tranquilidade e fluxo de caixa livre, está cada vez mais difícil de garantidamente conseguir esse retorno em um investimento sem risco. Aqui no meu município o desconto para pagamento à vista é de 10%, ou seja, 180% do CDI. Sempre que possível, pague à vista.
______3) Algumas cidades concedem abatimento no valor do IPTU quando o contribuinte apresenta nota fiscal de serviço que tenha feito nos últimos 5 anos. O abatimento costuma ser de 20% em relação ao valor total da nota, limitado a 50% de desconto no valor total do IPTU. A única regra que costuma ser prevista é estar adimplente com o fisco, ou seja, não pode ter nenhum IPTU atrasado. Boa iniciativa que nos faz não ficar inadimplente com o fisco e estimula pedir nota fiscal de serviços, além de conseguir um baita desconto de até 60% (50% de abatimento mais 10% de desconto para pagamento à vista).

______Resultado: 60% de desconto.

______Hoje vimos como conseguir desconto de 30% a 60% no pagamento de impostos. Você sabia que isso era possível? Se sim, compartilhe abaixo sua experiência e não esqueça de enviar essa postagem os amigos.

______Sem dúvidas é um fôlego muito grande aos investimentos.

______Até a próxima!